quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Poema à noitinha... Lou Reed 4

Lewis Allen 'Lou' Reed.  
2 de Março de 1942.
27 de Outubro de 2013.


Turn out the light /
/ Apaga a luz


Amor, meu amor, por que é que há luz
nesta noite quente e lá fora está escuro?
E qual é a diferença entre o certo e o errado
certo e errado? 
Não é curioso como a dor se dissipa
e depois recomeça no dia seguinte? 
Hoje a aragem sabe tão bem 
sabe bem

Amor, meu amor, por que é que há luz?
Será que te esqueceste de apagar aquela luz?
Bom, não faz mal estar acesa, mas está um pouco intensa demais
um pouco intensa demais
Vê a águia sobre a colina
o lago reflete-lhe o voo mas está tão tranquilo
A tensão dissipou-se da minha vontade
da minha vontade

a lua sobre a montanha raiando luminosa
primeiro a escuridão, depois vem a luz
e às vezes a luz é um pouco intensa demais

Por que é que tu não apagas a luz?
oh, apaga a luz


***

Lover, lover, why is there light
in the itchy gitchy evening and it's dark outside
And what's the difference between wrong and right
wrong and right

Isn't it funny how pain goes away
and then comes back another day
The air feels very good today
good today


Lover, lover, why is there light
did you forget to turn off that light
Well that's all right but it's way too bright
way too bright

See the eagle above the hill
the lake reflects and is so still
The tension has gone from my will
from my will


Moon on the mountain shining bright
first there is dark and then there is light
And sometimes the light is way too bright
it's way to bright

Why don't you turn out the light
oh, turn out the light

  

Sem comentários:

Publicar um comentário