quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Livro do Mês: Por este Mundo Acima


Dos meus motivos

Por este Mundo Acima (2011) é o quinto romance de Patrícia Reis e o terceiro que eu li, depois de Morder-te o Coração (2007) e No Silêncio de Deus (2008).
Há autores que descubro e a que sigo o caminho, de certa forma sou assim com todos os trabalhos/trabalhadores que me surpreendem, músicos, realizadores, actores, fotógrafos, encenadores, pintores, ilustradores, escultores, coreógrafos, bailarinos, estilistas, arquitectos, designers, desportistas, and so on, and so on.
Nomes que aprendo a decorar, to know by heart, pedras na minha construção.
Patrícia Reis é um nome que eu sei já de cor e Por este Mundo Acima uma aposta segura no encanto de um livro, faites vous jeux.

A história acontece numa Lisboa devastada, num mundo em ruínas depois da catástrofe.
A civilização, como a conhecemos deixou de existir, não há ordem social, segurança, rotinas, água canalizada, electricidade, gás, gasolina, lâmpadas e frigoríficos que funcionem, nem carros, nem mesmo bicicletas a circular.
O valor de uma lanterna, de um lápis, de um pacote de bolachas, de uma lata de concentrado de tomate, de feijão.
Antes da catástrofe, quatro amigos.
Eduardo.
Lourenço.
Sofia.
Jaime.
Depois da catástrofe, apenas Eduardo.
A solidão de Eduardo.
As memórias que o prendem à vida.
O instinto de sobrevivência.
E depois, o Pedro, o presente, um presente que o prende à vida.
O mundo de Eduardo antes e depois de Pedro.
A reconstrução, e a imprescindibilidade da arte na reconstrução do humano.

Por tudo isto que disse ou porque é suficiente uma frase para nos arrebatar:

“Estou tão sozinha que oiço o meu corpo envelhecer”.

Por este Mundo Acima é a minha escolha para leitura neste mês de Agosto.



Sem comentários:

Publicar um comentário