quarta-feira, 23 de outubro de 2013

É do borogodó: so-so-sou sofrido de amor

Quem é da Vila não  esquece. Noel Rosa, sambista carioca, misturou em suas canções o amor e o humor.  Adolescente aprendeu a tocar bandolim e pegou gosto pela coisa, abraçou o violão e integrou grupos musicais. Ingressou à faculdade de medicina, mas sua vida de músico era mais atraente e os estudos não seguiram.

Para Noel a Música Popular Brasileira deve o espírito jovial de suas poesias e a riqueza melódica de suas composições. Noel ajudou o samba a ser reconhecido como grande expressão de valor.
Entre as tais músicas, um gago apaixonado pediu ajuda ao amigo compositor para declarar seu amor por aquela mulher. Noel ajudou e fez do caso um samba:



Viveu muito pouco nosso Noel Rosa, nasceu na Vila Isabel, Rio de Janeiro, em 1910 e partiu ainda aos 26 anos, em 1937, vítima de tuberculose. Deixou uma obra digna de imensos elogios.

* interpretação de MPB4.

Penélope Martins

Sem comentários:

Publicar um comentário