quinta-feira, 4 de setembro de 2014

a-ver-livros: lê, recita, soletra

Lê para mim
quero verbos irregulares
no timbre da voz
que lembro
Recita devagar
os poemas da infância perdida
não vão correr
para longe da sombra
que sobra
Soletra o meu nome
no fim
- imperfeito

Ana Almeida

* mural num prédio de Lisboa. Não tive tempo de investigar autoria. Se alguém souber, por favor partilhe


Sem comentários:

Publicar um comentário