domingo, 15 de janeiro de 2017

História do Novo Nome, Elena Ferrante


Valeu a pena ler este 2.º volume, penso que a história cresce e a acção se torna mais rica. 

Elena e Lila seguem caminhos totalmente diferentes: Lila casa com um homem rico do bairro, Elena vence os seus medos e afirma-se nos estudos.

Pelo meio, Lila rouba a paixão de Elena, num verão de praia. Inicialmente podemos achar que Elena vai abandonar para sempre a amiga, mas a ligação umbilical que as duas têm é muito difícil de quebrar. Muitas divergências, caminhos opostos, perspectivas de felicidade (ou serão viciadas, à sua maneira, em frustrações?); ao mesmo tempo, um forte fascínio pelo outro lado, um regresso aos tempos da primária, quando as duas raparigas disputavam a atenção e interesse da professora, na sala de aula.

Ambas vivem transições muito tempestuosas para a fase adulta. Elena tenta vencer os seus medos e angústias, a tendência para achar que a vida é uma representação daquilo que não é. Sai de Nápoles rumo a Pisa, forma-se e vê um livro publicado. 

Lila abandona a casa do marido, com o filho que não é dele, é do amante que a abandonou. Desce vários degraus na vida, indo parar a uma fábrica, onde desmancha carnes o dia todo. Mas nunca deixa de treinar o filho para ser o melhor, para conseguir tudo aquilo que ela não tem.

Vamos ver o que nos esperam os próximos volumes!

Sem comentários:

Publicar um comentário