domingo, 8 de janeiro de 2017

"A Utilidade do Inútil" - Manifesto, de Nuccio Ordine

Nuccio Ordine é professor de Teoria da Literatura na Universidade da Calábria. Dedicou a Bruno, além de O Umbral da Sombra, outros estudos, dentre os quais se destacam La cabala dell’asinoAsinità e conoscenza in G. Bruno (1987) e Giordano Bruno, Ronsard et religion (2004), tendo coordenado também, em 2002, a edição de Opere Italiane, deste filósofo. Pesquisador do Centro de Estudos da Renascença Italiana da Universidade de Harvard e da Fundação Alexander von Humboldt, foi Professor Convidado em diversos institutos de pesquisa e universidades nos Estados Unidos e na Europa. É membro fundador e secretário geral do Centro Internazionale di Studi Bruniani do Istituto Italiano per gli Studi Filosofici.



Não é verdade, mesmo em tempos de crise, que só é útil o que produz lucro. Nas democracias mercantis há saberes considerados «inúteis» que revelam uma utilidade extraordinária. Neste manifesto brilhante e original, Nuccio Ordine chama a atenção para a utilidade do inútil e para a inutilidade do útil através da reflexão de grandes filósofos (Platão, Aristóteles, Zhuang-zi, Montaigne, Campanella, Bacon, Kant, Heidegger, Bataille…) e de grandes autores (Ovídio, Dante, Moro, Shakespeare, Cervantes, Hugo, Dickens, Stevenson, García Lorca, Ionesco, García Márquez, Calvino, Lessing…). «A utilidade do inútil» está traduzida em 19 línguas, publicada em 26 países e é já um best-seller em Espanha, França e Grécia.

*in contra-capa

«Existem saberes absolutos que – precisamente pela sua natureza gratuita e desinteressada, longe de qualquer vínculo prático e comercial – podem ter um papel fundamental na educação do espírito e no desenvolvimento cívico e cultural da humanidade. Dentro deste contexto, considero útil tudo aquilo que nos ajuda a tornarmo-nos melhores…»

A utilidade do inútil é um manifesto que reúne citações e reflexões que Nuccio Ordine foi armazenando ao longo da sua vasta experiência como professor e investigador. Esta obra está estruturada em três partes: uma primeira que aborda a útil inutilidade da literatura, para a qual contribuem as considerações de uma série de personalidades da esfera da cultura que, ao longo da história, se debruçaram sobre este tema; uma segunda parte que analisa a repercussão da lógica do lucro no mundo do ensino, da investigação e das atividades culturais em geral, na perspetiva daquilo a que o autor qualifica criticamente como “universidade-empresa” e “alunos-clientes”; e uma terceira parte que congrega a voz de alguns clássicos para mostrar o papel ilusório da posse e os seus múltiplos efeitos devastadores sobre a dignitas hominis, o amor e a verdade, através da promoção daquilo a que Ordine apelida de “ilusão da riqueza” e “prostituição da sapiência”. 

Nuccio Ordine rejeita a ditadura do lucro e do utilitarismo, que invadiu o nosso quotidiano, e propõe uma profunda reflexão sobre a importância daqueles conhecimentos que, aparentemente, não produzem benefícios materiais numa sociedade global em que só é considerado útil aquilo que é passível de ser transformado em rendimento monetário ou num outro tipo de compensação material e quantificável. Face à crise do sistema, este livro convida os leitores a pensar que – agora, e mais do que nunca – são necessários esses saberes que alimentam o espírito, que reivindicam o bem comum, o respeito pelo próximo, a solidariedade e a paz. 

A utilidade do inútil é um manifesto atual e desafiador que apela à luta contra a corrupção causada pelo dinheiro e pelo poder.


*todos os textos são disponibilizados no livro, pela Kalandraka Editora Portugal

Sem comentários:

Publicar um comentário