terça-feira, 27 de setembro de 2016

fruto


dá-me o fruto colhido
na terra dos pomares sob o
alcance dos teus braços
ágeis estonteantes
nesse zénite que a tarde
despe sobre a árvore
dá-me o fruto colhido
no poente doirado à boca
como se corresses
descalça dentro de mim.


Helder Magalhães


Marta Maria Mroz-Art

Sem comentários:

Publicar um comentário