terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

rente


num sopro de existência
damo-nos conta do jorro no coração
ímpeto no livro por desfolhar
todas as palavras pulsam
na bem-aventurança de uma só
aqui no corpo rente à terra

da janela aberta esquecida
na noite amanhecem lírios.


Helder Magalhães


Monia Merlo Photographer

Sem comentários:

Publicar um comentário