terça-feira, 3 de novembro de 2015

rubor


caio encandeado
como os crepúsculos
de outono humedecidos
e choro
o sal das lágrimas
purifica-me o rosto
como as flores.


 Helder Magalhães




Sem comentários:

Publicar um comentário