terça-feira, 18 de agosto de 2015

É do borogodó: Quintalzinho, de Penélope Martins e Tati Móes

quintalzinho
 
O quintal da minha infância tinha besouro, lagartixa, joaninha, e formigueiros mágicos que cresciam de um dia para o outro.
Quando o grupo de crianças de juntava era para morar no olho da rua, onde os quintais se uniam em um grande espaço mundo.
Corríamos no pega-pega, pulávamos amarelinha, cabra-cega não faltava, banho de mangueira quando o calor aparecia, todos os disparates poderiam ser inventados naqueles dias em que brincávamos no quintal.
E quando não estava em casa, na casa da avó era o mesmo: areia peneirada, panelinha de lata, chuva de folhas e canto de pássaros, bolas de gude pintando o chão.
Era tão bom quando vovó desenhava no caderno um novo modelo de casaco, buscava as agulhas e me fazia escolher a cor do fio para tricotar o passo a passo da nossa conversa na varanda da casa. Uma varanda encarnada com lustro de cera também servia para patinar vestindo grossas meias. Não para todos os dias, mas sempre que podia, meu avô vinha com sorvetes de palito com sabor de fruta.
O quintal da minha infância crescia para dentro de mim e eu nunca mais me separaria dele.
Tornei-me escritora, talvez poeta eu já fosse desde aqueles dias, e reuni um conjunto de poesias para o qual dei o nome QUINTALZINHO, memórias dos dias em que mais valia uma bacia de areia peneirada do que qualquer outro tesouro de valor mensurável. Não deixei de fora os dias de agora, meu olhar sobre as crianças que despertam a criança que ainda existe (resiste) em mim.
Para minha sorte e felicidade, a amiga Tatiana Móes que já era parceria na obra Poemas do Jardim, acolheu os poemas com seus desenhos, intervenções na disposição do texto, elaboração estética do livro todo.
Juntamos nossos quintais ao selo da Bolacha Maria Editora e pronto! temos aqui um grande passo para a brincadeira de ler o mundo com os olhos de criança sempre aptos a experimentar o novo num tempo que é o único que nos importa: o tempo de agora.
Afinal…
– Um pedaço de quintal hoje,
amanhã conquistamos o mundo!
 
quintal3
Quintalzinho, de Penélope Martins e Tati Móes, tem o selo da Bolacha Maria Editora e pode ser encontrado nas Livrarias, também na página Quintalzinho.

Sem comentários:

Publicar um comentário