segunda-feira, 18 de maio de 2015

Poema do Ódio que se julga Amor - Zink

Há coisas de que gosto. E há muita coisa de que não gosto. 
Não gosto de violência. Doméstica ou da(s) outra(s). 
Mas gosto deste Poema do Ódio que se julga Amor
É do Rui Zink. Sim, também gosto dele, foda-se. 

Ana Almeida




Sem comentários:

Publicar um comentário