sexta-feira, 3 de abril de 2015

Javier Sobrino e Catarina Sobral lançam o livro «Não há dois iguais»

Um livro encantador, muito simples, belíssimas ilustrações. Eu tenho o meu e vou esperar que a minha afilhada cresça um pouco para depois contar-lhe a história. Vivamente aconselhado!


«Há-os em todos os países,nas terras altas e nas planícies longínquas,nas urbes populosas e nas aldeias esquecidas.Podem encontrar-se em qualquer lugar,apesar de não serem fáceis de conseguir…» Em “Não Há Dois Iguais”, Javier Sobrino e Catarina Sobral abordam o tema do afeto a partir de um ponto de vista poético, diverso e com base numa proposta enigmática que deixa os leitores em suspense até ao final do livro. De destacar ainda é a estrutura narrativa, quer pela profusão de lugares enumerados, desde os espaços quotidianos aos mais longínquos; quer pelo carácter atemporal da manifestação do fenómeno afetivo; ou pela sua singularidade, que põe em evidência uma belíssima série de comparações retóricas onde estão presentes as emoções, os sentimentos e a intensidade.As ilustrações, planas e esquemáticas, com referências à tradição gráfica dos anos 1950, jogam com a dicotomia das cores de cada página, com gamas cromáticas que se vão alternando. Este livro responde ao onde, quando, quanto, como e ao quê de uma expressão humana que tem inspirado a obra de artistas, escritores, pensadores… e que nos enche de felicidade, junto aos nossos entes queridos.

Sem comentários:

Publicar um comentário