quinta-feira, 19 de março de 2015

SOMOS JOVENS!

Somos jovens e não gostamos de peixe, peixe que merd é essa, coisa verde muito menos, venha de lá o bife chefe.
Somos jovens e nada bem fazemos, rebeldes e mal-educados, nada somos que não rebeldes e mal-educados. 
Peço desculpa mas somos jovens.
Somos jovens e trepamos muros. Corremos telhados fora e por pouco não viramos esqueleto espalmado no alcatrão.
Somos jovens e tão mal das professoras falamos. Tantos nomes nas costas lhes chamamos, Deus meu que nem coragem temos, realmente somos umas bestas quadradas.
Somos jovens e não há vez em que nós não cheios de razão. 
Somos jovens e não queremos saber se os sapatos sujos de lama e a mãe em gritos corridos atrás.
Somos jovens e nas discotecas colocamos a mão em cauda alheia.
Somos jovens e depois dos festivais de Verão nós diretos para a escola, o casaco só de terra, as calças em forma de sono, nos pés uma pegada de felicidade que vai virando cansaço com o desdobrar do relógio.
Somos jovens e pouco lemos, rabaldaria com os outros jovens coisa bem melhor, ações pouco graves, delitos menores, furtos mascarados, tudo isso que tu que em tempos jovem tão bem fizeste.
Peço desculpa mas somos jovens.
Somos jovens e a música sempre no máximo. Somos jovens e ficarmos surdos nem possibilidade é, aguentem-se tímpanos, eu quase não jovem e aí descanso para vós.
Havemos de ser não jovens. Havemos de não ter professoras, havemos de não ter costas de professoras para atirar tanto nome feio. Havemos de não ter os gritos da mãe em correria atrás. Havemos de não poder jovens outra vez.

Havemos de não ser jovens.

Gonçalo Naves


Foto tirada daqui: 
http://www.saudebemestar.org/2013/05/transtorno-desafiador-opositivo.html




Sem comentários:

Publicar um comentário