terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

In O Meu Amante de Domingo

Quando nos fodem o coração de um momento para o outro, género um pé no chão, outro no ar, a grande perplexidade não é como vivemos o que vivemos mas como não vimos o que não vimos, ou seja, não a entrega mas a estupidez. Se a paixão já é uma forma de suspensão do raciocínio, num caso de embuste dá‑se uma paralisia cerebral progressiva: ele quer‑me; ele quer‑me à maneira dele; ele quis‑me, não foi mentira. Golpe de misericórdia é saber logo que foi mentira. Porque se algo aí morre, algo começa a matar.

Sem comentários:

Publicar um comentário