terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

devir

fica-se a saber o essencial
pela água e pelo fogo
só a combustão determina
a cinza da matéria
que a sina do tempo
alado na crina do vento
há-de restituir
corpo
e do mergulho na água
se saberá
a natureza do naufrágio
que a língua da ondulação
fará questão de erguer na areia
a menos que nada seja
digno de se consumir ou imergir
e sobre apenas o espaço
à vã forma de se conceber.

Helder Magalhães


Fotografia de Jorge Lima

Sem comentários:

Publicar um comentário