terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Baraça

da cartografia das memórias
percorro as linhas da infância
histórias feitas piões
livres de baraça
a circunscreverem risos
remoinhos na água
aberta à face dos seixos

quantas constelações edificaram
os sonhos a partir da margem
a lua a fundir-se na pele do rio
e coaxos palpitações ao peito

da cartografia das memórias
percorro as linhas da infância
refaço a bainha da esperança.

Helder Magalhães


(Crianças a jogar ao pião.
S.d., Fotografia de Ferreira da Cunha, AML-AF, A70465.)

Sem comentários:

Publicar um comentário