terça-feira, 11 de novembro de 2014

É do borogodó: poeminho do dia seguinte

o amor é uma cilada:
alguém que quer alguém
de quem sinta a falta.

Penélope Martins

1 comentário:

  1. Como o óbvio é simples e raro de ser expressado como aqui!
    Parabéns!

    ResponderEliminar