sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Meu AMOR


Meu amor traz-me lírios do campo
Lírios do campo
Alecrim aos molhos
Se por sua culpa, chorarem meus olhos.

Meu amor traz-me uma lua cheia
Uma lua cheia
Um sol de Inverno
Que me aquece o corpo quando não está.

Meu amor traz-me peixes do mar
Peixes do mar
Sonhos presos nas redes
Que deixa voar quando eu abro a porta.

Meu amor traz-me beijos nas mãos
Beijos nas mãos
Estrelas que brilham
E que pendura no tecto do quarto.

Meu amor traz o sopro do vento
O sopro do vento
O canto da chuva
Com que me embala o sono dos dias.

Meu amor traz as malas nas mãos
As malas nas mãos
A roupa do corpo
Que despe e arruma no armário do quarto.

Nicolás de Staël, Barcos, 1955

Sem comentários:

Publicar um comentário