segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Editora PruX Táta: Doutor Divago

Novidade PruX:
"Doutor Divago" de Boss Pasternata


Trata-se de um livro e não de um poste de electricidade, até porque postes de electricidade e livros não combinam. Eu não sei de que ano é que vocês são, mas eu sou de outro em antes do vosso. E neste ano ao qual pertenço, as pessoas (e eu, também) tinham o hábito de levar ao poste os aniversariantes. Não levavam o aniversariante na totalidade ao ...poste - apenas as suas partes baixas.
Trata-se de uma prática que promove a humildade do parabenizado, uma espécie de: "Ai estás todo enchufado de orgulho e importância por todos falarem contigo neste dia! Então, toma lá, um pedaço de metal nos testículos! Só para não te armares em importante no teu dia anos!"

 Ora, o que sucede é que as pessoas (eu, nem tanto) sempre tiveram a tendência para serem maiores do que eu, impossibilitando-me de praticar a ida ao poste na óptica do utilizador, quando era já um veterano na óptica do utilizado. 

 Foi aí me lembrei: e se eu levar as minhas personagens de ficção favoritas ao poste? Nunca irão ripostar!

 Erro crasso!

 No passado dia 6 de Janeiro, levei o "Cão dos Baskervilles" à rua, com o intuito de levar o aniversariante Sherlock Holmes ao poste. Estava a chover copiosamente e eu não reparei em dois pormenores: 

 Primeiro, o livro era antigo e as páginas haviam sido reparadas com agrafos.
Segundo, era um poste de alta tensão.

 Resultado: Apanhei o choque mais literário da história da Humanidade. Tive tremores nas mãos até à última semana de Setembro; por outro lado, não foi preciso ligar a televisão à corrente até à última semana de Setembro.

 Moral da história: As decisões aleijam - os postes também.


*Acompanhe a Editora PruX Táta em: https://www.facebook.com/groups/374405188554/

Sem comentários:

Publicar um comentário