terça-feira, 21 de outubro de 2014

É do borogodó: farol

"
cheia de si, alto brilha.
atravessa montes
perfuma os vales
envaidece os rios
faz corar neblina.

mas seu homem
tem pálpebras cerradas
não vê no céu
formosa prateada
farol que o ilumina.

são sete dias de dor,
são sete noites vazias,
são sete nuvens negras
vestindo a viúva
enquanto mingua…
"

Penélope Martins


Sem comentários:

Publicar um comentário