segunda-feira, 13 de outubro de 2014

a-ver-livros: hora de raiva

Ata-me a raiva
à traseira de uma nuvem
arrasta-a pela galáxia
a tentar afogá-la nos nimbuescapes
temporais
ateia-lhe a cauda
no relampejar descarado
das trovoadas
explode-a em lágrimas ácidas
precipitadas
na combustão assaz danosa
da substância de que é feito o peito

Talvez se decomponha
sem me descompôr
deixar a descoberto
o aperto que cá vai dentro

Ana Almeida

* para saber mais sobre Sophie Blackall siga o link
http://www.sophieblackall.com/

Sem comentários:

Publicar um comentário