quinta-feira, 23 de outubro de 2014

A poesia de Tomaz Falcão


EM VÃO
Impaciente
Aguardas
Uma palavra que alimente
A tua falsa esperança
E a cada segundo
Frustrado
Porque aumenta
O silêncio
Ignorando
Penhoraste a tua vida
Num amor
Que não existia
Sofrias
Por quem não te amava
E na ilusão
Sujeitaste-te a ser negado

FALCÃO, Tomaz
in A SOMBRA DA ESPERANÇA
Colecção Poesia, 4
propagare | edição

Sem comentários:

Publicar um comentário