terça-feira, 8 de julho de 2014

É do borogodó: no trem

vinha no trem uma mulher com verniz nas unhas. tom rosa pálido que não combinava com a blusa bordada de lantejoulas douradas. extravagantes as sandálias de dedo com as unhas dos pés também pintadas. os olhos da mulher eram pequenos, apertados no meio de um rosto marcado – ainda que ela o tivesse tentado esconder com a maquilagem pastosa. vinha no trem uma mulher que eu não conheço; suas unhas rosadas levavam minha atenção porque os dedos dela eram delicados e mansos passeando por mechas de seus cabelos descoloridos. e eu imaginei que dentro de seus lábios ressecados dormia uma história que me faria gostar ainda mais de estar sentada ao seu lado, num trem qualquer, num dia perfeito como hoje. 

*Penélope Martins, em ‘coisas da vida’.


*post originalmente publicado em http://azeiteealecrim.wordpress.com/2014/06/14/2544/

Sem comentários:

Publicar um comentário