terça-feira, 22 de julho de 2014

Dicionário de Lugares Imaginários


"É uma estrada que existe naquele limbo dos mundos
imaginados na literatura, aceites pelos leitores tal como são graças
ao pacto estabelecido na leitura e, em alguns casos, transferidos
para o imaginário colectivo como referências partilhadas até por
quem não leu as obras onde surgiram. Foi esse limbo que Alberto
Manguel e Gianni Guadalupi começaram a tentar ordenar em
1977, dando à estampa três anos depois a primeira edição deste
Dicionário dos Lugares Imaginários (...)

O Dicionário dos Lugares Imaginários reúne mais de um milhar de entradas dedicadas a espaços que nasceram em livros ou textos soltos, organizadas alfabeticamente como mandam as regras dicionarísticas e
com descrições cuja extensão varia em função da matéria fornecida pelos próprios livros."



«Aproveitamos a oportunidade para pedir aos leitores que nos informem de qualquer lugar susceptível de nos ter escapado. Com essa ajuda, esperamos preparar um suplemento ou uma edição revista do
livro que inclua omissões passadas e recém-chegados futuros, transformando assim o leitor em autor, o viajante em cronista.»

Alberto Manguel e Gianni Guadalupi

Revista Blimunda, nº19,  Dezembro 2013, pp. 11-14, 
disponível em. http://saramago90anos.files.wordpress.com/2013/12/blimunda_19_dezembro_13.pdf

Por curiosidade:
 http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/num-atlas-imaginario-podese-tudo-e-sedentario-e-nomada-alberto-manguel-o-seu-lugar-e-uma-ilha-deserta-cheia-de-livros-numa-aldeia-de-franca-328875




Sem comentários:

Publicar um comentário