sábado, 21 de junho de 2014

«Mulheres»: Bukowsky ao seu estilo

Henry Chinaski é o alter ego assumidamente biográfico do próprio Bukowsky. Num ambiente repleto de álcool e sexo, somos transportados a uma visão insuportavelmente realista das suas vivências, onde o protagonista (poeta e bebedor compulsivo) conjuga a sua prepotência junto das mulheres com a fragilidade que só elas podem compensar. A literatura e as tertúlias, numa perspectiva muito próxima do imaginário da beat generation, são o motor desta história, que começa com Chinaski, na primeira pessoa: «eu tinha cinquenta anos e há quatro que não ia para a cama com uma mulher». Um exemplo extremo da fusão entre realidade e ficção, já que as vivências do próprio autor não andaram longe das situações descritas.



*a leitura deste romance é conduzida pelo Clube do Livro SESLA. 

Sem comentários:

Publicar um comentário