sexta-feira, 16 de maio de 2014

Poema à noitinha... Luis Buñuel

O Arco-Íris e a cataplasma

Quantos maristas cabem numa passadeira?
Quatro ou cinco?
Quantas colcheias tem um tenório?
1.230.424.
Estas perguntas são fáceis.

Uma tecla é um piolho?
Vou constipar-me para os braços da minha amante?
Excomungará o Papa as embaraçadas?
Sabe um polícia cantar?
Os hipopótamos são felizes?
Os pederastas são marinheiros?
Estas perguntas - também são fáceis?

Dentro de instantes virão pela rua
duas salivas de mão
onduzindo um colégio de surdos-mudos,

Seria indelicado vomitar-lhes um piano
desde a minha janela?

*Luis Buñuel, Os poemas de Luis Buñuel - Assírio & Alvim 
(tradução de Mário Cesariny)

Sem comentários:

Publicar um comentário