quarta-feira, 14 de maio de 2014

paradise circus

Primavera, de Duane Miachals, 1984
Fonte: www.cavetocanvas.com

"Ele lembrava-se do elástico com que prendia os cabelos e das flores vermelhas do vestido e da maneira de fumar e a vida parava-lhe no peito. Paralisava. Ficava em casa durante dias. De olhos abertos ou fechados, tanto fazia. Estava a olhar para ela. Não conseguia deixar.

Até não poder mais. Até tudo cair à volta dele e ele ver que ela estava morta e ele vivo, e que parecia ser ao contrário, e que ele não podia absolvê-la mais."

O Amor é Fodido, de Miguel Esteves Cardoso

Sem comentários:

Publicar um comentário