sábado, 5 de abril de 2014

Maurice Sendak regressa a Portugal

SINOPSE:

Já ouviste falar do Miguel e da noite em que ele ouviu um estrondo e gritou: Todos calados, aí em baixo! E caiu no escuro e livrou-se das roupas, passando pela lua, a mãe e o pai, dormindo apertados, em direção à luz da cozinha da noite? "Na cozinha da noite" é um clássico de 1970 onde Maurice Sendak evoca recordações da sua infância: o autor tinha 11 anos quando, na Feira de Nova Iorque, parou maravilhado em frente à montra da pastelaria Sunshine Bakers, cujo lema era: "Nós forneamos para ti enquanto dormes". Anos depois, Sendak contaria que este livro foi uma espécie de vingança: "Agora já sou suficientemente crescido para ficar acordado durante a noite e saber o que se passa Na cozinha da noite!". Trata-se de uma narrativa onírica, um texto rimado que transmite diversão e energia, protagonizado por um rapaz e três padeiros caracterizados como Oliver Hardy. As ilustrações prestam homenagem a Little Nemo in Slumberland, de Winsor McCay, cuja influência artística era reconhecida pelo próprio Sendak: "Desenhamos, não sobre a memória literal da infância, mas sobre a memória emocional, a sua tensão e a sua urgência. Nenhum de nós esqueceu os seus sonhos da infância". Pela quantidade de prémios que recebeu, tornou-se uma obra de referência, apesar de, na altura, ter sido censurada em bibliotecas públicas e escolares por um setor conservador da sociedade norte-americana, que considerava escandalosas as páginas onde o protagonista aparecia nu.

Sem comentários:

Publicar um comentário