domingo, 20 de abril de 2014

Emílio Miranda, dia 19

Que a morte não apague a luz dos teus olhos
Nem o silvo das madrugadas
Quando silenciar a tua voz…

Não sabes,
Mas mesmo que soubesses
Não entenderias
Nenhuma espada corta
Como uma palavra
Afiada
Louca
E insensata.

Emílio Miranda 


Foto: Cláudia Miranda

Sem comentários:

Publicar um comentário