sexta-feira, 11 de abril de 2014

a-ver-livros: auto-conselho

Esquece a poesia. 
Não paga as maçãs que afastam o médico. 
Esquece a pulsão 
que se chega à beira do abismo
no limite do orgânico
e da psique

sem rédea ou freio.
Esquece o rio de palavras 
que galgam as margens 
dos dedos.
Vai trabalhar, malandra.

Ana Almeida

* para saber mais sobre a pintora húngara Marta Kiss
sigam o link www.kissmarta.com

Sem comentários:

Publicar um comentário