quarta-feira, 26 de março de 2014

Poesia que passa ao lado #5

Quero encalhar.
Meio em água repousar.
Parar,
soletrar lentamente
- mas tão lentamente -
o mar,
que as aves em seus
riscos subtis,
me acordem, devagar.



José A. Coelho, "Anuário de Poesia", A.N.P., 1987

Sem comentários:

Publicar um comentário