sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Lembrete: uma ponta de surrealismo português

LAFCÁDIO

o que a minha mão segue
tem mais perplexidade que moral
nunca é só triste nunca é só alegre
é o instante a curva desigual
a seta desferida
pela gratuitidade acontecida




Mário Cesariny, in Manual de Prestidigitação, Assírio e Alvim

Sem comentários:

Publicar um comentário