domingo, 19 de janeiro de 2014

Sublinhando: Halldór Laxness

A característica mais desagradável dos curtos dias de Inverno não é a sua escuridão; mais desagradável ainda é que a escuridão nunca se torna negra o suficiente para que uma pessoa se possa esquecer do infinito que ela simboliza; esse infinito que na realidade não está relacionado com nada excepto com a própria justiça, que enche o mundo tal qual a justiça e, como ela, é inexorável também. A escuridão do Inverno e a justiça são da mesma estirpe, uma pessoa depreende melhor na Primavera quando o Sol brilha que ambos foram ruins.

*in Gente Independente - Cavalo de Ferro



Sem comentários:

Publicar um comentário