quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Pensamentos de Mariene Hildebrando - ZONA DE CONFORTO

ZONA DE CONFORTO

                Zona de conforto. OK...você vai dizer que já sabe o que é isso, que você mesmo vive nela há muito tempo e acha que tá de bom tamanho assim. Afinal, pra que mexer em time que ta ganhando. Aí vem a pergunta... Será que ta ganhando mesmo? E se está? O que é mesmo que você ganha? Quem sabe uma falsa ideia de conforto, de segurança, que pode ser em um emprego que já não lhe dá prazer, um relacionamento que já não lhe diz nada, enfim, são tantas coisas que fazem parte da nossa vida, que estão enraizadas e que às vezes não fazem mais sentido, mas por medo e acomodação deixamos que continue assim. O medo aqui é o vilão, mas não só ele. É fato que mudanças são necessárias para que haja crescimento e evolução , mas que dá um arrepio na espinha só de pensar, ahhh isso dá! E se não der certo, e se eu me arrepender, e se eu pensei que era uma coisa e é outra, e se eu não me adaptar? São muitas as dúvidas, mas o que posso dizer, é que a mudança vem antecedida de dor, sofrimento, ansiedade e angústia., ahhh se vem...experiência própria!

                 É normal que assim seja, aquele que consegue mudar sem passar por isso tudo é um felizardo. Nós pobres mortais, sofremos, e não tem como ser diferente, além de enfrentarmos nossos próprios fantasmas e medos, ainda temos que ouvir palpite de amigos, parentes e pessoas que nos querem bem, e são até bem intencionadas, mas que acabam por nos confundir mais. Minha sugestão para eles é a seguinte: Só dê sua opinião se for perguntado. Quando conseguimos sair da zona de conforto, enfrentar os nossos medos, libertar a nossa consciência e nos abrirmos para receber o novo e tudo de bom que a vida tem a nos oferecer, paramos de sofrer. Sentimos um alívio tão grande, uma alegria inexplicável, retirar os véus e enxergar além daquilo que nos foi ensinado, além daquilo que esperam de nós, é nos libertarmos daquilo que parecia ser uma verdade absoluta, e descobrir que nosso caminho é feito por nós e por nossas crenças.


                O processo de mudança faz parte do nosso amadurecimento, é nossa história, e ela só pode ser escrita por nós. Temos que entender que tudo que nos limita somos nós mesmos. Esse é o primeiro passo para a liberdade e para as mudanças que queremos ver acontecer em nossas vidas. Depois disso é tocar em frente, observar quais as portas ou janelas irão se abrir. Um mundo novo vai se descortinar a nossa frente. Se teremos certeza que é o melhor que estamos fazendo, só o tempo dirá, 100% de certeza nós nunca teremos, mas podemos acreditar que é o melhor que podemos fazer naquele momento. Não deixe que te digam que é loucura largar o certo pelo incerto, loucura meu amigo(a) é não tentar, não ousar, ficar na estagnação, naquela vidinha sem graça que já não nos emociona mais, na qual não nos arriscamos, e olha que desculpas a gente encontra muitas. Por exemplo? A idade, não tenho mais idade para isso, os amigos , o que meus amigos vão pensar? E por aí vai...

                Viver não é tarefa das mais simples, mas nós complicamos mais do que devíamos. Não basta estar vivo, temos que viver a vida, e isso é um processo contínuo, que requer coragem e determinação, vamos sair do previsível  e encarar os desafios que nos farão crescer, sonhar é bom, realizar nosso sonhos melhor ainda, alguns deles só conseguiremos realizar quando nos permitirmos sair da zona de conforto, vamos sentir o friozinho na barriga de novo, nos arriscar. Bem-vinda mudança! Xô medo!
  
Mariene Hildebrando de Freitas
Professora de Direito e especialista em Direitos Humanos
Porto Alegre-RS  Brasil

Email: marihfreitas@hotmail.com

Sem comentários:

Publicar um comentário