quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Eu poético: «NIF»

NIF

o teu silêncio é gratuito?
está à venda pelo preço errado

porque ameaças
matar-me?
se dizes que o nosso amor
morreu

tudo se paga
e eu não me dou por vencido.

compro o sorriso,
a tua voz,
as tuas mãos,
o cabelo,
a boca

os teus ais,
os teus is,
os teus outros que tais

quero o passado,
o abraço,
a noite
e a manhã

por favor embrulha tudo,
manda a conta
e não te esqueças de pôr

o número de contribuinte.

Rodrigo Ferrão


Foto: Rodrigo Ferrão

Sem comentários:

Publicar um comentário