quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

ALA ... que é poesia X

Há poesia em Lobo Antunes - e tanto fado. 
Hoje a nossa compilação passa por um poema escrito por ALA para a fadista Mísia. Canta-o ela no disco "Mísia Fado", de 1994. Vitorino viria a cantá-lo também, um ano depois, no disco "A Canção do Bandido".

Ana Almeida


Nasci Para Morrer Contigo


(Para a Mísia)


Nasci para morrer contigo
a cama que tenho dou-te
meu amante meu amigo
não te vás fica comigo 
nasci p´ra morrer contigo 
esta noite toda a noite 


Quero que a pele seja trigo
a ondular ao açoite
dos gemidos que te digo
meu amante meu amigo
nasci p´ra morrer contigo
esta noite toda a noite 


A gaivota dos meus braços
foi feita para o teu rio
tuas pernas são meus laços
a tua boca dois traços
na boca que o espelho viu

António Lobo Antunes

* hoje temos já aqui o vídeo, não é preciso seguir link:

Sem comentários:

Publicar um comentário