quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Poema de Natal de Emílio Miranda

Prece

Aproxima-se o dia
Em que sentados à mesa lembraremos a nossa fartura
Tanta fome dos outros devia calar-nos tanto apetite

Apenas uma ceia de palavras... mesmo que ditas para dentro...

(sobretudo ditas para dentro)

Deveria ser suficiente para (nos) saciar todas as fomes.

Emílio Miranda 

Sem comentários:

Publicar um comentário