segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Mais um poema de Marcos Foz

arde tudo em volta da casa,
a lua põe-se vermelha
os lençóis negros têm teu aroma
de fogos que fazem homem sorrir
e corvo sobrevoar a casa espreitando
sítio nosso, onde estacionava em ti a minha serenidade
e acontecia-nos poesia.




*Marcos Foz

Sem comentários:

Publicar um comentário