terça-feira, 5 de novembro de 2013

Ondjaki ganha Prémio Literário José Saramago

sou um pássaro fugaz
inquieto
esperando a vez do novo ser

e olhando a chuva
em mim me deito

raiz, semente
pessoa
por acontecer.


Estou muito contente com este prémio para Ondjaki. Plenamente merecido, plenamente desejado. "Este prémio não é meu, este prémio é de Angola", é assim que agradece. Vi-o há uns anos em Matosinhos, no LEV - Literatura em Viagem. Na altura fiquei bastante impressionado. Com a serenidade da sua voz, com aquilo que escreveu e disse. Arrancou obrigados e vivas. E emocionou a plateia.


Diz o jornal Público:

À oitava edição, o Prémio Literário José Saramago foi para Ondjaki, escritor e poeta que nasceu em Luanda em 1977, autor do romance Os Transparentes, publicado pela Caminho em 2012 e que é um retrato de Angola.

"Este é um livro sobre uma Angola que existe dentro de uma Luanda que eu procurei escrever e descrever. Fi-lo com o que tinha dentro de mim entre verdade, sentimento, imaginação. E amor. É uma leitura de carinho e de preocupação. É um abraço aos que não se acomodam mas antes se incomodam. É uma celebração da nossa festa interior, trazendo as makas, os mujimbos, algumas dores, alguns amores. Penso que todos queremos uma Angola melhor", disse o escritor no seu discurso de agradecimento.

Na acta do júri, Ana Paula Tavares escreve que com Os Transparentes "o escritor angolano cumpre o que há muito se anunciava: a construção de um grande livro fiel a linhagens literárias mais antigas e que pode ler-se na travessia das linguagens de cada um".

"A língua portuguesa ganha o tom, liga todas as mensagens, renova-se sem concessões e aparece fresca e milagrosa como as águas à solta do rés-do-chão do lugar central do romance", acrescenta ainda Ana Paula Tavares, para quem este é um livro de maturidade do autor. "O seu encanto pela infância continua presente, mas já estamos no registo adulto do olhar crítico e mordaz que é lançado sobre o tempo, a História e as respectivas legitimações políticas. A ironia e o humor continuam a caracterizar a escrita de Ondjaki, tornando a leitura de Os Transparentes muito fluída e agradável, sobretudo quando o romance obriga o leitor a se confrontar com uma crioulização mais radical e criativa da língua portuguesa."


*Leia a notícia na íntegra: http://www.publico.pt/cultura/noticia/premio-jose-saramago-2013-atribuido-1611412

Sem comentários:

Publicar um comentário