sábado, 16 de novembro de 2013

Snobidando: Zbigniew Herbert

SOBRE TRADUÇÃO DE POESIA

Zumbindo um besouro pousa
numa flor e encurva
o caule delgado

e anda por entre filas de pétalas folhas
de dicionários
e vai direito ao centro
do aroma e da doçura
e embora transtornado perca
o sentido do gosto
continua
até bater com a cabeça
no pistilo amarelo

e agora o difícil o mais extremo
penetrar floralmente através
dos cálices até
à raiz e depois bêbado e glorioso
zumbir forte:
penetrei dentro dentro dentro
e mostrar aos cépticos a cabeça
coberta de ouro
de pólen


*Zbigniew Herbert - Mudado para português por outro grande Herberto (Hélder).




Acompanhe a página da Livraria Snob no Facebook. Abre brevemente, em Guimarães. Pode lá encontrar este e muitos outros textos. 

Sem comentários:

Publicar um comentário