terça-feira, 24 de setembro de 2013

O Clube e Daniel Gonçalves: dia 2

o amor é esta estrela este poema inconfessado é esta noite
esta porção de sentidos sem morada é esta distância
é este pássaro de fogo o amor é este pássaro de fogo
é este descaminho é esta vida o amor é esta respiração

e sabemos como as palavras se pressentem com os 
gestos 
como ardem as mãos se caímos na luz do poema como caímos
nesse lugar onde deixamos de supor o silêncio nesse instante
onde tudo é possível por dentro do amor: o pássaro de fogo

se te digo que és todo o cântico se te digo que não há espera
e tu me vês por trás de outro movimento que te ame também
como queimam as asas de luz! como cresço dentro destas rosas!
como ficas perto de mim! como o amor é esta estrela: este poema


Do livro "onde supor o silêncio" (Labirinto, 2003), que ganhou o Prémio Cesário Verde em 2003. Em 2007 foi republicado na Antologia "dez anos de solidão" (Labirinto), tendo o autor reconstruído alguns desses poemas. Apresenta-se aqui a versão de 2007.

*Selecção de poema por Clara Amorim. 

Sem comentários:

Publicar um comentário