terça-feira, 10 de setembro de 2013

É do borogodó: comadre Sebastiana

- Que a gente fala a mesma língua é bem verdade, sim senhor, é tudo língua portuguesa com mesmos esses e ypissilones.

- Mas o que é que a senhora está dizendo? Que tal é esse ypissi… o quê?

- Ypissilone. O Senhor já ouviu o xaxado da Paraíba?

- Xaxado? É coisa de comer?

- É de comer, é de beber, é de tocar sanfona e de arrastar as sandálias!

- Agora é que eu não entendi mais nada…

- Olha, melhor mesmo é deixar Mestre Jackson do Pandeiro explicar com sanfona e triângulo.


Convidei a comadre Sebastiana
Pra cantar e xaxar na Paraíba
Ela veio com uma dança diferente
E pulava que só uma guariba
E gritava: a, e, i, o, u, y
Já cansada no meio da brincadeira
E dançando fora do compasso
Segurei Sebastiana pelo braço
E gritei, não faça sujeira
O xaxado esquentou na gafieira
E Sebastiana não deu mais fracasso
Mas gritava: a, e, i, o, u, y

notinha para desavisados: xaxado é um tipo de dança do Nordeste do Brasil; gafieira é um salão de baile; guariba é um macaco; ypissilone é consoante que toma som de vogal (o que explica a confusão da Comadre Sebastiana). Jackson do Pandeiro, cantor e percussionista brasileiro, nasceu em 31 de agosto de 1919 e deixou o planeta em 10 de julho de 1982, ficou conhecido como Rei do Ritmo criando e interpretando canções de xote, xaxado, coco, arrastapé, baião, marcha e frevo.

Penélope Martins

Sem comentários:

Publicar um comentário