segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Neruda: «A Emoção Fugitiva»

A Emoção Fugitiva

Vamos buscando a emoção
que não podemos encontrar
neste tédio sempre igual
que nos envolve o coração.

Enfermos deste eterno mal
que antes que nasça algum amor
alegrará com sua canção
esta amarga solidão,

o matará com sua dor
que soa como perpétuo
e lento toque de maldade
dentro do nosso coração.

Vamos buscando a emoção
que não podemos encontrar
e desejamos com ardor.


*Pablo Neruda, in Cadernos de Temuco.
Tradução de Albano Martins


Sem comentários:

Publicar um comentário