quarta-feira, 3 de julho de 2013

Poema à noitinha... Sophia!

Che Guevara

Contra ti se ergueu a prudência dos inteligentes e o arrojo
                         [dos patetas
A indecisão dos complicados e o primarismo
Daqueles que confundem revolução com desforra

De poster em poster a tua imagem paira na sociedade de
                         [consumo
Como o Cristo em sangue paira no alheamento ordenado das
                         [igrejas

Porém
Em frente do teu rosto
Medita o adolescente à noite no seu quarto
Quando procura emergir de um mundo que apodrece

*Sophia de Mello Breyner Andresen, in O Nome das Coisas

Sem comentários:

Publicar um comentário