quarta-feira, 5 de junho de 2013

Poema à noitinha... García Lorca nasceu há 115 anos.

Tenho Medo de Perder a Maravilha

Tenho medo de perder a maravilha
de teus olhos de estátua e aquele acento
que de noite me imprime em plena face
de teu alento a solitária rosa.

Tenho pena de ser nesta ribeira
tronco sem ramos; e o que mais eu sinto
é não ter a flor, polpa, ou argila
para o gusano do meu sofrimento.

Se és o tesouro meu que oculto tenho
se és minha cruz e minha dor molhada,
se de teu senhorio sou o cão,

não me deixes perder o que ganhei
e as águas decora de teu rio
com as folhas do meu outono esquivo.


*Federico García Lorca, in Poemas Esparsos - Relógio D'Água.
Tradução de Oscar Mendes


Homossexual assumido, defensor acérrimo de ideias Republicanas... García Lorca foi uma das primeiras baixas da Guerra Civil Espanhola. Nasceu a 5 de Junho de 1898, numa pequena localidade Andaluz. Aos 16 anos já estudava direito em Granada e, mais tarde, foi para Madrid. Aí publica os seus primeiros poemas. 

"(...) Num dia de agosto de 1936, sem julgamento, o grande poeta foi executado com um tiro na nuca pelos nacionalistas, e o seu corpo foi jogado num ponto da Serra Nevada. Segundo algumas versões, ele teria sido fuzilado de costas, em alusão à sua homossexualidade. A caneta calou-se, mas a Poesia nascia para a eternidade..."

*in wikipedia.

Sem comentários:

Publicar um comentário