quinta-feira, 21 de junho de 2012

Literatura de Futebol... O caso Peter Handke e «Contos de Futebol» da Relógio D' Água

Para quem acha que Literatura e Futebol não podem andar de mãos dadas, aqui ficam 2 excelentes exemplos que provam o contrário. A Relógio D' Água tem no seu catálogo o livro de Peter Handke, «A angústia do Guarda-Redes antes do Penalty» e «Contos de Futebol» - de vários autores. Não são casos únicos... Existem alguns escritores que se dedicaram à paixão pelo futebol. Mas estes são 2 livros que aconselho.

"Neste livro, em que a angústia causada pelo penalty é um metáfora da vida, aspecto sublinhado no filme sobre ele feito por Wim Wenders, Peter Handke fala-nos de um amigo guarda-redes que depois de ser despedido do emprego assassina uma mulher sua ocasional amante e deambula num mundo que parece ter perdido todo o sentido."


«O guarda-redes está a ver se descobre qual é o canto da baliza que o jogador quer atingir, disse Bloch. Se conhece o jogador, sabe qual é o canto que, de um modo geral, ele prefere. Mas, provavelmente, o jogador que vai marcar o penalty, pensa também que o jogador o está a tentar descobrir. Por isso o guarda-redes tem de admitir que precisamente hoje a bola vai entrar pelo outro canto. Mas o que é que acontece se o jogador que vai marcar o penalty seguir o pensamento do guarda-redes e acabar por decidir atirar para o canto para o qual costumava atirar?»


"Contos de Futebol é uma selecção de dez narrativas de alguns dos mais importantes escritores da actualidade. Os contos decorrem umas vezes dentro das quatro linhas, outras no singular dia-a-dia dos que jogam futebol. Trata-se, afinal, de levar o jogo de futebol ao mundo da literatura e de jogar literatura no mundo do futebol. 

A pretexto do mundial de futebol, a editora Relógio d’ Água publica “Contos de Futebol”, onde se reúnem um dezena de magníficos textos sobre, ou a propósito, do desporto-rei. Os autores são maioritariamente ibero-americanos, e esta antologia é uma espécie de súmula daquela que Jorge Valdano, antigo ponta-de-lança da selecção argentina, treinador e comentador, organizou. Um dos textos é do próprio Valdano, e os outros são de Mario Benedetti, Miguel Delibes, Julio Llamazares, Rosa Regàs, Augusto Roa Bastos, Alfredo Bryce Echenique, Javier Marias, José Luis Sampedro e Osvaldo Soriano.

Para quem gosta de um bom jogo e/ou de um bom conto."


Sem comentários:

Publicar um comentário