segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Mundo do Fim do Mundo, Luis Sepúlveda

Talvez alguém pensasse que a estreia de Luis Sepúlveda neste blogue fosse dada ao seu livro 'O velho que lia romances de amor'. E, realmente, é o mais importante. Hoje resolvi pegar noutro - menos óbvio, mas com qualidade - e deixar a sua obra mais famosa para daqui a uns tempos. Acho que é bom, de vez em quando, não alinharmos pelo que todos falam.


'Mundo do fim do mundo' é a história de um rapaz que se interessa pela grande obra de Melville, Moby Dick. O seu entusiasmo leva-o a embarcar num baleeiro para onde o mundo termina, nos confins da América do Sul. A descrição desta zona do globo é extraordinária - aparentemente inóspita, mas cheia de vida animal.

Anos mais tarde torna-se um ecologista e regressa àquela parte da Terra para denunciar os crimes contra a fauna marítima. Os japoneses pescavam ilegalmente baleias, em navios piratas.

A viagem começa no Chile em direcção a Sul - por mares. De um rapaz que embarca como ajudante de cozinha e responsável por limpezas, conhece velhos marinheiros e muitas histórias marítimas. Muito tempo depois, como jornalista, o regresso a um mundo em extinção. 'Mundo do fim do Mundo' é uma história de aventuras, denuncia a natureza dominadora do Homem, na dicotomia - Homem/Homem, Homem/Mundo animal.

Sem comentários:

Publicar um comentário